Assombrados Pelo Ghosting

Sumiu. Primeiro você acha que houve algum engano; mas depois precisa digerir a informação de que a pessoa está bem e segue sua vida tranquilamente, apenas te removeu dela, sem te dar a menor ideia do que pode ter levado a isso.

Para quem desconhece o termo, o ghosting é uma palavra inventada para uma prática que começou a ficar popular recentemente. Você conhece alguém interessante, passam a fazer parte da vida um do outro e então, sem mais nem menos, a pessoa some sem deixar vestígios. A arte de sumir para dar um fim à relação.

fantasma1

Pode parecer bizarro e admito que eu mesma achava meio sem sentido, até que aconteceu comigo. Não era possível em minha cabeça que em pleno século 21 uma atitude desse nível pudesse estar ganhando força; que realmente existissem pessoas com a covardia e falta de empatia tão aguçadas que pudessem não se incomodar para dar a dignidade de um fim ao relacionamento. Mas sim, isso é real e mais casos são conhecidos a cada dia.

Apesar do ghosting existir desde sempre, os recursos tecnológicos tornam a prática cada dia mais comum por conta da facilidade em bloquear as pessoas nos meios usuais de comunicação, trazendo lesões para ambos os lados: um que não consegue lidar com conflitos e cada vez mais se distancia da empatia necessária pela responsabilidade que temos perante os sentimentos alheios, passando o costume de “deixar para lá” ao invés de resolver coisas importantes. E outro lado em que o indivíduo atingido precisa aceitar o fim sem ter respostas ou pistas do que levou a isso. A rejeição dói – e o ghosting é uma rejeição vazia que torna a dor muito mais longa do que um término comum por conta do escuro em que os pensamentos se encontram, sem entender o que aconteceu.

Entendam: cada palavra não dita por nós em um momento de conflito é como um soco na boca do estômago do outro. As palavras que não são ditas e as razões que são ignoradas tiram toda a oportunidade de crescimento emocional que o término, alguns minutos de conversa franca com o outro, poderia proporcionar – mas ao invés disso, fugir de conversas incômodas torna-se cada dia mais comum para todos nós.

fantasma2

Então fica aqui meu parecer depois de ter passado por essa experiência com um relacionamento de mais de um ano: a falta de consideração de quem fez o ato realmente irá tornar muito mais lenta a sua superação, já que o outro seguiu a vida como se houvesse um botão “delete” fingindo que você nunca passou por ali, e SIM, você terá que lidar com o fato de que talvez nunca na vida descubra os porquês. Resta não procurar os motivos, ignorar, aceitar e, como dizem por aí, “vida que segue”.

Mas acredite, no longo prazo não são seus os verdadeiros danos. Enquanto você aprendeu a lidar com a imaturidade e falta de empatia alheia, o outro estará alimentando o hábito de fugir das soluções, não sabendo enfrentar pessoalmente fases ou momentos importantes da própria vida, vivendo cada vez mais a mercê de obedecer ao que pedem, ainda que custe toda sua felicidade, ou a sumir sem deixar rastros e ignorar seus problemas fingindo que não existem, na esperança de que desapareçam sozinhos. Viverá cada vez mais com a infelicidade de uma vida sem soluções e sem conseguir expressar seus verdadeiros pensamentos.

E se te acontecer, acredite: não transforme seu coração e intenções por conta de atitudes e decisões tomadas por outras pessoas e que te afetaram. Não vale a pena. Ao invés disso, permita que o seu coração transforme o mundo ao redor com o aprendizado. Já diria Ed Sheeran: “I’ll pass on the things my family’s given to me, just love and understanding positivity (Eu transmito essas coisas que minha família me deu, apenas amor, compreensão e positividade)”.

Ubuntu e A Arte de Ser Humano

humans1.jpg

Hoje vim falar de um documentário que me tocou de um jeito estranho. Diferente dos documentários que costumo assistir, este teve o poder de mexer com alguns conflitos internos meus, ao mesmo tempo em que trazia um sentimento um tanto acolhedor. Rapidamente o associei com uma das minhas palavras preferidas – ubuntu. De acordo com o site Significado:

Ubuntu é uma filosofia africana cujo significado se refere à humanidade com os outros. Trata-se de um conceito amplo sobre a essência do ser humano e a forma como se comporta em sociedade.

Continuar lendo

A Heroína e Seus Motivos

heroina01

Quando te perguntam qual é seu super herói preferido, responda com sinceridade, você pensa em uma heroína? São raras as pessoas que sim. Ainda nos dias de hoje, em que encontramos muito mais igualdade pelos cantos, a quantidade de heroínas ainda não se equipara a de homens. Mesmo assim, finalmente as super heroínas começaram a ganhar mais destaques nos quadrinhos e cinema – e as críticas também nunca foram tão controversas. Continuar lendo

Chega Mais!

image

Para toda a galera que curte interagir aqui com a gente, nós, Aline e Melissa, decidimos criar uma nova coluna semanal! No “Chega Mais” iremos contar histórias – sempre no completo anonimato – de leitores que se disporem a mandar e-mails para santaseloucascontato@gmail.com e aproveitaremos para colocarmos as nossas ideias e comentários sobre o assunto. Dúvidas de relacionamentos, personalidade, carreira, solta a língua que o espaço é seu! Continuar lendo