Saudades, pai

Perdi meu pai dia 13 do mês passado, vai fazer 1 mês. Ele vinha lutando contra um câncer há um tempo e infelizmente não resistiu. Hoje não é um dia especial nem nada, mas preciso falar dele.

IMG_2639.JPG

Sinto sua falta. Falta até do que não vivemos. Mesmo eu não pensando em ter filhos, me sinto mal por você não ter a oportunidade de segurá-los um dia nos braços e fazer com que eles se sintam protegidos. Mesmo não querendo casar, não vou poder entrelaçar o meu braço no seu e me sentir segura por você estar andando ao meu lado. Se um dia eu me formar em outra coisa, vai faltar você lá pra vibrar e me dar parabéns. E quando eu me sentir feliz e ser reconhecida na minha profissão e sentir prestígio pelas coisas que fiz na vida, você não estará lá pra vibrar comigo e ter orgulho de mim.

Você não vai poder mais corrigir os meus erros de português e me dar dicas para eu ser uma jornalista. Não vai puxar minha orelha para eu comer banana ou tomar mais leite. Não terá mais caronas, conversas, conselhos e risadas, e isso tudo é o que mais dói… Não ter a oportunidade de ter você do meu lado em diversos momentos e sentir tanto a sua falta e saber que nunca vai passar, que não posso matá-la e que vou pensar em você e querer você perto até o fim.

Apesar disso me sinto feliz por ter sido sua filha e ter compartilhado ótimos momentos com você. Você foi o homem da minha vida! Um pai, um irmão, um filho, um amigo. Cuidei de você no fim e sei que poderia ter feito bem mais. Me desculpa por não ser tão carinhosa e não ter sido melhor pra você em todo o seu tempo aqui. Mas sou mesmo muito sortuda por ter tido um pai perfeito, que era tão parecido comigo. Desde o gosto pela língua portuguesa até ficar irritado à toa. Desde se emocionar fácil até não parar de falar. Eu não sei como mas prefiro acreditar que está do meu lado de alguma forma. Que terá orgulho de mim daí de cima e que nos encontraremos no futuro. Espera por mim… Prometo te levar outra redação pra corrigir e um pudim do Lopes. Amo você!

Eu queria escrever tanta coisa, mas nada parece ser o suficiente…

Anúncios

24 comentários sobre “Saudades, pai

  1. Perdi meu pai aos 21 anos. Semelhanças com a sua história. Ele tb foi vencido por um câncer fulminante, que o levou em 3 meses. Ele foi meu maior incentivador pra eu ser jornalista. E era meu corretor de Word ao vivo. Já faz muito tempo que meu pai se foi. Senti, à época, que parte de mim tinha morrido também. Continuo sentindo saudades, mas hoje não tenho tristeza, mas a certeza de que ele está comigo pra sempre, inspirando a minha vida e o meu trabalho. Tudo ficará menos dolorido. Vc vai ver. Força. Um bj.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O que dizer de uma dor tão recente, muitas vezes é duro de acreditar porém, vai se acostumar com a ausência física dele, Seja forte, um dia todos iremos, então faça tudo como se ele estivesse ai do seu lado, mostre, fale e lembre-se dele sorrindo e feliz, você irá se sentir bem e aos poucos vai superar, inspire-se por favor e não deixe de escrever, agora mais do que nunca , coloque o que tem pra fora. bjs.
    Meus sentimentos!!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Faz um ano que perdi meu pai também. Compreendo cada uma das suas palavras. Não é fácil, mas assim como você, os momentos bons, de uma convivência bonita e cheia de afeto, trouxeram muito conforto. É um paradoxo: o que mais traz dor numa perda dessas, é também um alento. Eu só posso dizer que me sinto totalmente solidária com a sua perda e desejo que você seja forte. Abraço grande, querida.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Perdi meu pai aos 16 anos de idade. Na época meu irmão tinha 08 anos. Meu pai se foi por conta de um acidente de automóvel… Ele não viu minha entrada na faculdade, minha formatura, nem me viu defender o mestrado e nem o doutorado. Não viu meu irmão ser meu aluno na faculdade, nem viu a formatura dele onde eu tive a felicidade de entregar para ele o seu diploma de Licenciado em História. Meu pai não viu meu irmão defender o mestrado e nem o doutorado. Mas ele estava lá.
    Porque metade de mim e do meu irmão será sempre meu pai e nós dois somos a exata prova viva da existência dele neste plano. E a cada conquista nossa, ela se torna conquista dele também.
    Hoje Mel, eu tenho 42 anos e meu irmão 33. Já se vão longos anos desde que ele partir daqui. Sentimos saudades para sempre, acredite. No começo ela dói no coração da gente. Depois vai amenizando e fica uma sensação que remonta ao que havia de melhor. E quando isso acontece, a ausência se torna presença e você entende que tinha que ser assim: o universo planta anjos nessa terra, deixa eles aqui um tempo e depois leva de volta. Feliz daqueles que como nós, tiveram a oportunidade de conviver com eles.
    Um forte, enorme e gigante abraço para você…

    Curtido por 1 pessoa

  5. As palavras nunca serão suficientes para expressarmos o mundo de sentimentos, emoções e pensamentos que ocupam nossos pequenos corações. Palavras não podem ser suficientes porque, se fossem, deixariam de ser ditas, escritas, cantadas e contadas tão doce, suave e lindamente. É bom ver que você sorri a alegria de ter convivido com alguém tão especial.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Olá Mel, partilho com você o sentimento de ser tirado do seu seio e da sua família essa linda pérola rara que tanto lhe deu prestígio. Você não perdeu essa exuberante flor. Foi Deus quem a plantou recolhendo em tempo hábil para si florindo o seu belo jardim.
    “O Senhor o deu, o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor”! Jó 1.21.
    “Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos”. Salmos 116.15.
    Que Deus continue sendo a sua sombra.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Mel, eu não tive um pai em minha vida, mas tive excelentes amigos e por assim dizer pais de consideração que me ajudaram bastante nas diversas fases da minha vida. A sua alegria é ter tido um pai presente em sua vida, guarde tudo o de bom que você pode viver ao lado dele. E celebre a sua memória, vivendo ao máximo o melhor da vida com aqueles que estão ao seu lado – família e amigos.
    Abraços e te desejo forças para honrá-lo com sua vida.

    Em Cristo,
    Filipe

    Curtido por 1 pessoa

  8. Sabe o que os pais idosos mais reclamam? A falta de AMIZADE dos filhos, que muitas vezes se comportam como amigos “institucionais”. Têm que ser amigos. mas nem sempre se comportam como se fossem “pessoalmente” amigos, admiradores dos seus pais. Gostei da sua atitude, que revela essa amizade que – apesar das repetições gravadas – não existem tanto assim.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s