Seu texto aqui #Prezada Lucidez

Oi pessoal! Tudo certo?

Não postei sexta passada porque estava doente, agora já estou me sentindo melhor!

Hoje o texto é da Leitora Karina do blog Permita-se ler. Enjoy!  =)

qFpHFoJB

Prezada lucidez,

Sabes que sempre fui certinha demais. Só usei maquiagem a partir dos 15 anos. Nunca fiz uma tatuagem. Beijei poucos garotos. Nunca dei atenção para estranhos. Nunca usei roupas curtas e decotadas. Nunca gostei de ir a festas. Nunca fiquei bêbada.

A quietude, o medo, a fragilidade, a calma e a zona de conforto sempre me impediram de ter momentos de loucura. Eu era um exemplo de garota. Livrei-me de enrascadas que a maioria dos adolescentes se metem.

Lucidez, você me sufocou! Eu precisava respirar, eu precisava viver. Portanto, arrisquei-me. Desculpa lucidez, todavia, fiquei louca.

Descobri que a loucura também poderia fazer parte da minha vida. Pois, assim eu saberia quais seriam as consequências premeditadas as atitudes.

Foi na loucura que aprendi que: a maquiagem sai com água, e o que fica no final é meu rosto limpo. Os vestidos curtos e decotados são desconfortáveis e atraem olhares indesejados. Matar aula só me fez perder conteúdos importantes. Mentira gera mentira, grosseria gera grosseria.  Rir de tudo é desespero. Festar de segunda a segunda é maravilhoso, mas, a ressaca não compensa. Beber até não aguentar em pé não tem sentido, visto que, não vou lembrar-me dos momentos que vivi na noite passada.

Não se preocupe, lucidez. Aprendi a lição. De agora em diante serei lúcida e louca. Dado que, só conhecendo a lucidez para saber o quão bom é a loucura, e vice-versa. Nenhuma vai me sufocar, nenhuma vai trazer monotonia. Eu serei feliz!

Loucure-se para ser lúcida. Loucure-se para viver.

Anúncios

7 comentários sobre “Seu texto aqui #Prezada Lucidez

  1. Maravilhoso!

    Me lembrei do livro “Veronika Decidi Morrer” do Paulo Coelho. Num trecho especial do livro umas das internas do sanatória diz a Veronika que a todos somos loucos e que a loucura é nada mais um mundo em particular que você vive.

    Excelente postagem.

    P.s.: Melhoras Mel 😉

    Curtido por 2 pessoas

  2. Lendo o texto lembrei de Clarice:

    A lucidez perigosa – Clarice Lispector
    Estou sentindo uma clareza tão grande
    que me anula como pessoa atual e comum:
    é uma lucidez vazia, como explicar?
    assim como um cálculo matemático perfeito
    do qual, no entanto, não se precise.

    Estou por assim dizer
    vendo claramente o vazio.
    E nem entendo aquilo que entendo:
    pois estou infinitamente maior que eu mesma,
    e não me alcanço.
    Além do que:
    que faço dessa lucidez?
    Sei também que esta minha lucidez
    pode-se tornar o inferno humano
    – já me aconteceu antes.

    Pois sei que
    – em termos de nossa diária
    e permanente acomodação
    resignada à irrealidade –
    essa clareza de realidade
    é um risco.

    Apagai, pois, minha flama, Deus,
    porque ela não me serve
    para viver os dias.
    Ajudai-me a de novo consistir
    dos modos possíveis.
    Eu consisto,
    eu consisto,
    amém.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s