Não pertenço

tumblr_m1dp0cKWfP1qzjtjj

Não quero nada sério garoto, você não vê que eu não pertence à ninguém? A liberdade é minha única companheira, onde quer que eu vá, onde quer que eu fique. Na verdade, não troco ela por nada. Não pertenço à ninguém, não pertenço a nenhum lugar no mundo, não me encaixo, simples assim.

Vou e volto quando eu quero, para onde quero, não tenho território, me descubro a cada viagem, me encontro em cada detalhe, ali deixo um pouco de mim e levo um pouco do lugar, sempre. Estou me construindo assim, desse jeito leve e descompromissado. Não tenho identidade. Ponho uma mochila nas costas e vivo. Vivo porque sou esperta, porque estou viva, porque quero sentir o valor e o sabor das coisas. Não olho pra trás, nunca.

Sigo em frente como o vento, às vezes deixando grandes vestígios, às vezes só como uma brisa leve, que leva seu cabelo ou faz entrar um cisco no seu olho, daqueles que incomodam e deixam seu olho roxo de vermelho. Sou simples e complicada, depende de qual eu você merece. Se você me prende, eu fujo, se você me sufoca, sumo do seu mundo.

Sou pra poucos, sim, não sou para todos. Abro a porta da minha casa pra quem quero, te mando mensagem se sinto sua falta e ponto. Não tente me entender, eu não tenho dicionário e não vim com manual de instrução. Descubra, se invente, reinvente, se não for capaz, pode ficar no seu canto, por que estou muito bem aqui. Preciso te deixar por agora. Não perco tempo. Comprei uma passagem só de ida, e dessa vez não sei se voltarei…

Anúncios

8 comentários sobre “Não pertenço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s