20 e poucos anos

319365_134449390032590_1840315319_n_large

Estou na melhor época da minha vida. A dos 20 e poucos anos. Depois que terminamos o colegial, abre-se um leque de oportunidades, uma nova fase batendo na porta, uma vida completamente novinha em folha.  Um novo livro para você rabiscar a vontade.

Claro que vem muito conflito por ai, a cada dia. Sei que a  época preferida costuma ser a infância, só que na infância não temos consciência do mundo e não temos ‘permissão’ para andar com as próprias pernas. Já nessa época é que nos descobrimos, nos permitimos, damos a cara a tapa.

O primeiro emprego, primeiro namorado sério, primeiras viagens, a aula de volante, primeiro carro, primeiras baladas, bebedeiras, porres, sexo, paixões avassaladoras, as loucuras, os segredos, desejos ocultos, dor de corno, dor de amor, o rock, a dor forte no coração por ver as pessoas partirem, os amigos se distanciando, novos amigos, os brinquedos no fundo do quintal sendo doados para um outro alguém, o lugar onde ficava sua bicicleta, o parque onde você brincava e andava de patins,a solidão, novos desafios surgindo, os estudos, a faculdade, o cursinho, o curso de francês, o treinamento, o vestibular, o concurso público, o intercâmbio, as viagens pelo mundo, você se descobrindo a cada dia, as decepções, as raivas, as tristezas, a depressão, os pânicos, o choro engolido, o choro soluçado, as conquistas, o suor, a felicidade, os beijos descompromissados, a opção sexual, os novos gostos musicais, a mudança de pensamento, os caminhos a serem descobertos, o novo rolo, a saudades, o ajuntamento, o relacionamento aberto,  a realização de fantasias, o amor, o noivado, o casamento, os filhos, a mudança de casa, mudança de vila, mudança de vida, as mil e umas responsabilidades, o corte de cabelo, o novo emprego, o sucesso profissional, os barzinhos, shows, as festas, os aniversários, a reunião de família, o encontro dos melhores amigos do colégio….

É nessa época que  acreditamos em algo, e no segundo depois, mudamos de opinião, para depois mudarmos novamente. Nos descobrimos e escolhemos quem queremos ser e o que queremos da vida, com muita dificuldade e indecisão chegamos lá. Olharemos para trás e sorriremos porque saberemos que tentamos, usufruirmos das oportunidades, vivemos uma época repleta, para entramos nos 30 com uma bagagem gigantesca e muito mais força de vontade para vencer e fazer da nova etapa a melhor possível ainda.

Obrigada meus 20 e poucos anos, sou grata desde já por tantas possibilidades na minha frente. Prometo aproveitar cada momento dessa época que é a mais especial, pois é nessa época que somos e sentimos que podemos fazer tudo, porque somos eternamente jovens, e infinitos.

Anúncios

10 comentários sobre “20 e poucos anos

  1. Texto lindo! Ouvi um dia desses que o mal do jovem é achar que é infinito mas essa também é a melhor parte de ser jovem. Eu, particularmente, acho que tudo tem que ser agora porque não tenho muito tempo a perder e acabo me atropelando com minhas próprias pernas. haha

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s